Mercedes-Benz Bus Club

Conteúdo para quem é apaixonado por ônibus

Viajando de ônibus com seu pet: Dicas e regras para botar pés e patas na estrada com tranquilidade.

Na hora de viajar, o coração fica apertado de saudade do seu bichinho? Se você é desses, no post de hoje descobrirá tudo sobre como planejar uma viagem tranquila com seu pet! Vamos lá?

Atualmente as leis e as regras para transporte de animais estão muito mais flexíveis nesse sentido. Você sabia que, hoje em dia, é um direito poder viajar com o pet? Pois é! Pensando nestes detalhes é que preparamos um guia com tudo o que você precisa saber para fazer uma viagem tranquila para você e seu animal de estimação. Confira todas as informações e boa viagem!

PORTE

Existem algumas regras gerais sobre o transporte de animais em ônibus. Uma das mais importantes, e que deve ser levada em consideração já de início, é a que trata sobre o porte do animal. Só tem autorização para embarque cães e gatos de pequeno e médio portes que não passem de 10 quilos.

Então antes de começar seu planejamento, bote seu bichinho na balança e veja se ele está dentro do limite aceito.

A única exceção para isso é com relação aos cães-guia! De qualquer forma, é sempre bom consultar todas as regras da companhia de transporte, ok?

BEM-ESTAR E SAÚDE ANIMAL

Antes de planejar uma viagem, é importante que você conheça as limitações do seu pet. Ele costuma viajar de carro? Tem enjoo? Vomita em viagens? Apresenta algum problema de saúde? Está acostumado a ficar muitas horas dormindo ou preso na caixa transportadora?

Se já estiverem na estrada, lembre-se de aproveitar todos os intervalos e paradas para que o animal faça suas necessidades, caminhe e estique as patinhas! Fique atento à hidratação dele, sempre oferecendo água. Mantenha o animal bem alimentado, mas sem exageros para evitar mal-estar, vômito e enjoo.

São muitos os detalhes que você deve levar em consideração na hora de optar por uma viagem de ônibus com seu pet. O bem-estar de seu bichinho é importante e deve ser pensado com carinho antes de botar as patinhas na estrada!

ATESTADOS E CHECK-UP NO VETERINÁRIO

Você deverá levar o animal ao médico-veterinário para receber instruções profissionais e colher atestados. É importante averiguar se está tudo ok com a saúde dele e até mesmo receber prescrição de medicamento tranquilizante ou para enjoo.

Além disso, as vacinas têm de estar em dia! Você terá de apresentar a carteira de vacinação atualizada, comprovando a aplicação das vacinas antirrábica e polivalente para que tenha autorização de embarque.

O médico-veterinário também terá de emitir um atestado de saúde comprovando que o animal está em plenas condições físicas. Atenção para o prazo de validade deste documento, que é curto e expira em 15 dias.

CONSULTE AS REGRAS DA EMPRESA DE TRANSPORTE ESCOLHIDA

Você deve fazer uma ampla pesquisa entre as empresas de transporte rodoviários. Cada uma delas pode ter regras diferentes sobre viagens com animais. Assim, você poderá escolher a que melhor se encaixa à sua necessidade.

Algumas empresas têm normas específicas que falam sobre o local em que o animal viaja, se cobram um valor extra, se podem ou não ficar no colo do tutor etc. Portanto, consulte a política interna das empresas sobre o embarque de animais antes de fazer a sua escolha.

CAIXA DE TRANSPORTE OBRIGATÓRIA

Os animais devem estar sempre dentro de uma caixa de transporte. Essa é uma regra geral e obrigatória que vale para todas as empresas. Seu bichinho terá de ficar nela durante todo o trajeto da viagem, não podendo sair enquanto estiver dentro do ônibus. Por isso é muito importante que você escolha o tamanho correto de acordo com o porte do animal e saiba se ele irá se adaptar a estas condições.

O tamanho padrão da caixa transportadora é de 20 cm de largura, 25 cm de altura e 40 cm de comprimento. Vale ressaltar que, via de regra, esta caixa ficará embaixo do seu assento, não podendo ficar na poltrona ou no corredor. Caso você queira mais comodidade, poderá comprar passagem para o assento ao seu lado, onde poderá acomodar o pet, mas nem todas as empresas autorizam isso.

VIAJANDO COM AVES E OUTROS TIPOS DE ANIMAIS

Muitas pessoas têm aves ou animais silvestres como bichinhos de estimação. Para estes casos, é exigido que o tutor apresente uma autorização do IBAMA. Para viajar com aves, coelhos, furões ou iguanas, é preciso cumprir um protocolo do GTA – Guia de Transporte de Animais, que poderá ser encontrado com um veterinário habilitado pelo Ministério da Agricultura ou pelo Órgão Executor da Defesa Sanitária do Estado em que a viagem parte.

DICAS GERAIS

Algumas empresas cobram pelo transporte do animal mesmo você não comprando um assento a mais.
A única exceção com relação ao porte é no caso de cães-guia. Consulte a empresa para saber mais detalhes específicos.
O limite de transporte de animais é de dois por viagem, portanto avise a empresa com antecedência e garanta a sua passagem.
Algumas empresas só permitem o embarque com o consentimento de todos os passageiros.
A orientação de que o animal faça uso prescrito de tranquilizantes também pode ser exigência de algumas companhias.
Além das regras internas das empresas, consulte as exigências estipuladas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).
Consulte também o Guia de Trânsito de Animal junto ao Ministério da Agricultura caso queira transportar outros animais que não cães e gatos.
Algumas empresas exigem que o dono assine um termo de responsabilidade assumindo riscos que ameacem o animal durante a viagem.

E aí, curtiu as dicas de hoje? Esperamos que sim! Fique de olho por aqui e em todas as informações que publicamos periodicamente.

Até a próxima!

Veja também no BusClub