Mercedes-Benz Bus Club

Conteúdo para quem é apaixonado por ônibus

Como entrar no ramo de fretados

Investir em um ônibus ou em uma frota para fretamento pode ser um bom negócio, já que, cada vez mais as empresas buscam segurança e o conforto em seus deslocamentos.

Mas antes, vamos passar aqui algumas dicas de como funciona e os cuidados necessários, pois é uma atividade bastante regulamentada pelos órgãos públicos. A ideia é não esgotar o assunto, pois a legislação muda entre os estados do País e entre os munícipios.

Primeiro é importante definir a região de atuação, o público alvo e, depois disso, já é possível escolher o modelo de ônibus. Agora se já tem o ônibus, ele já determina alguns desses parâmetros. Basicamente existem duas formas de prestar serviços de fretamento, que explicamos a seguir.

Fretamento contínuo e eventual

O fretamento contínuo tem origem e destinos pré-definidos e é o feito por empresas que contratam o ônibus para buscar e levar os funcionários delas, por universidades para os alunos (é diferente de transporte escolar), entre outros. Geralmente é um contrato de longo prazo.

O fretamento eventual é um contrato para cada ocasião. E os motivos são os mais diversos possíveis, como uma excursão religiosa, de férias, familiar, grupos de amigos, turismo receptivo, transfer de hotel, city tours, viagens a lazer, shows ou eventos esportivos etc.

As normas e licenças

O primeiro órgão a procurar para conhecer as normais mais atuais é a ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). No site www.antt.gov.br há todos os passos para começar uma atividade de fretamento. Vá na aba passageiros > e serviços fretamento.

Lá, você vai encontrar a legislação sobre fretamento, como e locais por estado para cadastrar o motorista, veículos, sistema de autorização por viagem, e os passageiros, que precisam ser cadastrados também.

Tudo isso é necessário tanto para fretamento continuo quanto por ocasião. Baixe lá o manual e fique por dentro desta parte da burocracia, pois a ANTT é o principal órgão regulador e fiscalizador do transporte de passageiros e são bastante rigorosos. O bom é que, atualmente, é possível fazer quase tudo pela internet.

Mas não pense que a burocracia acabou. As licenças podem ser necessárias em até cinco esperas. Vamos pegar um exemplo para ficar mais claro: fretamento turístico em São Paulo. Depois atendidas as exigências da ANTT, tem a do Estado de São Paulo (Artesp), da EMTU, da SPTrans (município de São Paulo) e do Ministério do Turismo (Cadastur), que explicamos as vantagens deste a seguir.

Dicas para qualificação e financiamentos

Diferentemente das outras burocracias, o Cadastur pode te ajudar. Para ter acesso ao mundo de informações oficiais do governo federal e também estar legal nesta atividade, é importante fazer o cadastro no site www.cadastur.turismo.gov.br. Este programa, do Ministério do Turismo, tem muitas dicas, programas de qualificação profissional, financiamentos pelos bancos oficiais, eventos, feiras e, também, a sua empresa fica lá para a consulta de clientes.

Os vários tipos de ônibus

Definido se o fretamento será somente dentro da cidade, entre cidades próximas, distantes, interestadual ou até internacional, é hora de definir o tipo de ônibus.

Para o transporte em torno de 30 pessoas, o tipo micro-ônibus é o indicado e alguns fabricantes de carrocerias podem oferecer uma diversidade de padrão de conforto e equipamentos, desde uma mais simples, até com poltronas de viagens, ar-condicionado, Wi-Fi, TV, geladeira etc.

No caso de fretamento contínuo, ônibus tipo urbano e intermunicipal, mesmo que seja entre cidades próximas, são bastante utilizados. Podem receber carrocerias com até 54 poltronas e ter diversos itens de conforto, como no micro-ônibus.

Agora, o tipo rodoviário. Aqui o leque de opções é muito grande e as opções de carrocerias também. É bom antes fazer um estudo de qual padrão de serviço quer oferecer, pois as opções partem de um ônibus 4x2, carroceria e poltronas convencionais, até em um ônibus 8x2 de dois andares com poltronas leito ou leito cama.

No padrão mais alto, as empresas procuram oferecer o melhor. Os ônibus rodoviários têm muitas tecnologias embarcadas, principalmente, de segurança, como Top Brake, Retarder, suspensão pneumática controlada eletronicamente, leitor de faixa de rodagem que alerta o motorista se tiver saindo da faixa, monitoramento da pressão e temperatura dos pneus, controle eletrônico de estabilidade, de tração, Piloto Automático Adaptativo, Sistema de Frenagem de Emergência.

Comentários

Marco Antônio 25/03/2020 14:29

Valor micro-ônibus

Mercedes-Benz 25/03/2020 14:36

Oi, Marco! Tudo bem? Como o preço e as condições para a aquisição variam entre a nossa rede, a gente sugere que você consulte um de nossos concessionários para mais informações. Os contatos estão em http://scup.it/j2a5. Abraço e valeu pelo interesse!

Alexandre Bernardes 13/04/2020 18:06

Estou tentando alterar a placa do meu ônibus pra aluguel, mas minha cidade diz que não pode fornecer autorização. Posso ficar com autorização apenas da ANTT e CADASTUR?

Mercedes-Benz 13/04/2020 18:15

Oi, Alexandre! A gente sugere que você verifique como órgão de trânsito da sua cidade para verificar como proceder. Até mais!

Veja também no BusClub