Mercedes-Benz Bus Club

Conteúdo para quem é apaixonado por ônibus

Mercedes-Benz eCitaro

Muitos devem perguntar sobre as soluções da Mercedes-Benz em eletromobilidade para ônibus urbano. Por isso, vamos apresentar as últimas novidades do Mercedes-Benz eCitaro. Ele não é somente um ônibus 100% elétrico a bateria. Desde o seu lançamento, no fim de 2018, inovou ao trazer soluções de carregamento flexível para se adaptar a diferentes necessidades dos operadores de transportes público.

Neste post, vamos explicar sobre isso e apresentar o novo modelo articulado eCitaro G, com capacidade para até 146 passageiros e inédita bateria de estado sólido na categoria. 

Antes, é importante entender que há diversas soluções de combustíveis alternativos, cada um mais apropriado para o tempo certo de maturidade, recursos energéticos, econômicos e de infraestrutura de cada país.

Aqui mesmo no blog, já apresentamos o biocombustível HVO e outras fontes de energias alternativas. O importante é que a Mercedes-Benz está pronta para atender a diferentes necessidades conforme a realidade de cada região, incluindo modelo movido a gás. A decisão da implantação de qualquer uma das alternativas envolve diversos fatores, como gestores de transporte público, governos e das empresas concessionárias.

Pioneirismo em bateria de lítio-polímero

As baterias de estado sólido são uma variante das baterias de íons de lítio e são de               lítio-polímero. Elas são conhecidas pelo nome estado sólido, porque o eletrólito, geralmente líquido, está em forma sólida, além de dispensar o uso de matérias-primas, como cobalto, níquel e manganês.

O opcional das baterias de estado sólido traz as vantagens de maior densidade energética e uma vida útil mais longa. Com sete baterias, o eCitaro G alcança uma notável capacidade total de 441 kWh e, portanto, garante faixas típicas das operações de ônibus urbanos de maior cobertura.

As baterias de íons de lítio têm um carregamento mais rápido, podendo ser durante paradas entre as viagens, na garagem ou ao longo da rota. Assim, cada empresa poderá optar pela melhor solução conforme a operação, o que motivou a Mercedes-Benz a oferecer as duas alternativas no eCitaro G.

O eCitaro utiliza 12 baterias, e, por ser um ônibus urbano de uso mais constante, o carregamento rápido é um fator importante. Os articulados, geralmente, são usados em horários de maior concentração de passageiros.  

Nos planos de introduzir constantemente alternativas de mobilidade de baixa ou zero emissão, já conta com o próximo passo. A partir de 2022, a gama eCitaro será ampliada com a opção da célula de combustível, veja o post que já publicamos sobre ele aqui no BusClub. 

Amplo reconhecimento

Em menos de dois anos do lançamento, o eCitaro já acumula algumas centenas de unidades pedidas por diversas cidades europeias, o prêmio “Sustainable Bus Award 2020” e o cobiçado selo ambiental “Blue Angel” que, por mais de 40 anos, é conferido pelo governo alemão e instituições independentes, o que comprova o compromisso com o transporte público sustentável. O eCitaro foi o primeiro a ganhar o “Blue Angel”, e os requisitos mínimos para um ônibus receber esta honraria na categoria era comprovar capacidade das baterias que, incluía garantia de cinco anos ou quilometragem de 200.000 km das baterias, oportunidade para devolvê-la como troca. 

O eCitaro inovou em diversos aspectos, desde o design e as funcionalidades do Mercedes-Benz Future Bus até a tecnologia de carregamento flexível. As baterias podem ser carregadas por plug-in ou pantógrafo, tanto por trilho como nos trólebus, ou estacionário nas paradas. Além disso, o eCitaro também é capaz de gerar energia elétrica por meio de um processo de recuperação de energia. Nesse caso, os dois motores elétricos nos cubos das rodas do eixo motor atuam como alternadores durante a frenagem, transformando a energia cinética do veículo em eletricidade.

Veja também no BusClub