Mercedes-Benz Bus Club

Conteúdo para quem é apaixonado por ônibus

125 anos: do primeiro ônibus com motor de 5 cv ao elétrico articulado eCitaro G

Entre o primeiro ônibus com motor a gasolina de 5 cv, criado por Carl Benz em 1895, e o mais recente lançamento da Mercedes-Benz, o articulado eCitaro G com o que há de mais avançando em motorização elétrica com a inédita bateria em estado sólido, são 125 anos da história do ônibus Mercedes-Benz. Vamos fazer uma viagem no tempo para conhecermos como foi a evolução tecnológica em cada fase desta história?

Vamos sim, e vale começar contando um “causo” verdadeiro sobre o primeiro ônibus motorizado criado por Carl Benz. A viagem de estreia foi no dia 18 de março de 1895 e por um percurso de 15 quilômetros, entre as vilas de Netphen e Deuz, na Alemanha.

Os oito passageiros a bordo tiveram que, digamos, complementar a força nos trechos mais íngremes e desceram do ônibus para dar um “empurrãozinho” extra. Afinal, na época, eram 5 cv em um motor a gasolina, e não os 430 cv que temos hoje no moderno motor diesel que o rodoviário Mercedes-Benz O 500 de 2020. Ou também a soma da força dos dois motores elétricos do ônibus urbano eCitaro, com 125 kW cada, o equivalente a 335 cv potência.

Só que a evolução da potência veio logo. Foram só mais 10 anos, e a Daimler já fabricava o ônibus com motor de 28 cv e forneceu a maior das 164 unidades utilizadas pelos Correios da Baviera para 53 rotas. Os dos destaques, além da maior potência, eram as grandes janeiras que tornavam as viagens mais agradáveis.

A independência do chassi exclusivo para ônibus

Já em 1925, a evolução tecnológica da carroceira de ônibus dava os seus primeiros passos para chassis diferentes dos chassis e caminhões e mais amigáveis aos passageiros. É quando a Benz cria o conceito “Low Bus” e o piso já ficava mais próximo da via, apenas 670 mm.

Aliás, já que chegamos à década de 1920, tem curiosidade de saber como foi formado do símbolo da Mercedes-Benz?

Claro, é bem interessante saber a formação do símbolo que virou sinônimo de alto padrão em veículos no mundo.

Foi em 1926, com a criação da Daimler-Benz AG, após a fusão das empresas Daimler Motoren Gesellschaft (DMG) e Benz &Cia. Da Daimler veio a estrela de três pontas, e da Benz a coroa de louro. Dois anos depois, a Daimler Benz enviou o primeiro ônibus de produção em série para uma viagem promocional. No entanto, o melhor estava para vir com a evolução da infraestrutura de estradas. Vamos à próxima década!

A construção das famosas estradas “Autobahn” incentivaram o desenvolvimento de ônibus rodoviários na década de 1930 para rotas de longa distância e turismo, com assentos mais confortáveis e reclináveis.

As autoestradas pedem ônibus rodoviários confortáveis e mais rápidos

É neste novo conceito de ônibus rodoviário que nasce o modelo com motor traseiro?

Exatamente. Mais precisamente, em 1934, quando a Daimler-Benz lança o elegante LoP 3100 de 22 lugares com motor diesel de 95 cv. Ele alcançava a velocidade média de 115 km/h, um recorde para a época.

Após a Segunda Grande Guerra, a Daimler-Benz lançou alguns modelos, como O 4500 com capô avançado, no entanto, uma grande mudança em design foi revelado em maio de 1949, com o lançamento do O 3250 e O 3500.

O ônibus do futuro e a chegada eletromobilidade no transporte urbano

Em 2016, em uma ação pioneira e em rota real, o Mercedes-Benz Future Bus com CityPilot foi o primeiro ônibus do mundo com sistema autônomo de condução a operar em um corredor na capital da Holanda, Amsterdã. Com design futurístico baseado no Citaro, o Mercedes-Benz Future Bus tinha o posto e a presença do motorista apenas para operar o sistema; nos pontos de paradas, ele estacionava sozinho, na distância exata e mais confortável para o embarque e desembarque dos passageiros.

A grande evolução também ocorre em 2018 com o eCitaro, ônibus 100% elétrico e livre de emissões. Suas características especiais incluem um eixo com dois motores elétricos nos cubos das rodas alimentados por doze baterias e um sistema inteligente de gerenciamento térmico. Isso resulta em consumo mínimo de energia e autonomia maior.

Os 125 anos da história dos ônibus Mercedes-Benz são marcados com o crescimento da família de ônibus elétricos. Em meados de 2020, foi lançado o articulado eCitaro G para 146 passageiros. O marco dele e o pioneirismo chega com a opção da inédita bateria de estado sólido não só em ônibus, mas em todo o setor automotivo. As baterias de estado sólido trazem as vantagens de maior densidade energética e uma vida útil mais longa.

Comentários

Afranio jose da silva 27/07/2020 17:56

Aindei e ando de onibus gosto quando tem. Movidades. Sempre e bom

Mercedes-Benz 27/07/2020 21:08

Valeu, Afranio!

Veja também no BusClub