Empresa sueca renova frota com ônibus movidos a HVO

A Mohlins Bussar adquiriu com a Daimler Buses 112 ônibus para sua frota destinada ao transporte escolar e intermunicipal na região norte de Estocolmo, capital da Suécia. São 106 unidades do Mercedes-Benz Intouro e 6 do Setra S 416 LE MultiClass.

 

Este é o maior pedido que a Daimler Buses recebeu de um cliente da Suécia. Outro destaque é que todos esses ônibus são movidos a HVO (Hydrotreated Vegetable Oil ou Óleo Vegetal Hidrotratado), biocombustível de segunda geração que reduz a emissão de gás carbônico, contribuindo para a qualidade do ar e para a preservação ambiental.  

 

Entre suas características em comum, o Mercedes-Benz Intouro e o Setra MultiClass apresentam distanciamento de 710 mm entre as poltronas, cintos de segurança de três pontos e câmera de ré. Além disso, contam com o motor Mercedes-Benz OM 936 de seis cilindros e 299 cv de potência e transmissão totalmente automatizada Mercedes PowerShift GO 250-8.

 

Cliente tradicional do Grupo Daimler, a Mohlins Bussar possui uma frota de 160 ônibus, dos quais cerca de metade são da marca Mercedes-Benz. Mesmo diante dos desafios da pandemia, a Daimler Buses entregou os 112 novos ônibus ao cliente dentro do prazo programado.

 

HVO é uma solução viável para o Brasil

 

Sempre atenta às demandas dos clientes, às tendências de mercado e à realidade da infraestrutura de abastecimento de combustível no país, a Mercedes-Benz aposta no uso do HVO como solução rápida para reduzir a emissão de gás carbônico no Brasil.

 

Por sua tradição histórica e as grandes reservas existentes, o diesel é o combustível mais usado no Brasil e no mundo. Mas é preciso investir em outras alternativas, e o biocombustível de 2ª geração, como o HVO, é uma solução muito interessante que pode ser implementada. Para que isso aconteça, é necessário torná-lo economicamente viável.

 

O Brasil é rico na oferta de produtos de origem vegetal e gordura animal, criando possibilidades para a produção de biocombustíveis, como o HVO, que se mistura perfeitamente ao diesel sem restrição nenhuma, podendo ser utilizado em qualquer veículo (ônibus, caminhões e comerciais leves) de motores Euro 0 a Euro 5 e legislações futuras, sem necessidade de modificações no motor e no veículo.

 

Outra grande vantagem desse biocombustível é que não é necessária nenhuma alteração na infraestrutura de logística de distribuição ou na garagem da empresa de transporte, o que viabiliza ainda mais o uso imediato.

 

A Mercedes-Benz acredita em multissoluções para a redução de emissões no Brasil. O Grupo Daimler detém várias tecnologias alternativas ao uso do diesel fóssil, como o Biodiesel HVO, Híbrido, células de combustível e elétricos, já em operação regular em vários mercados. Com infraestrutura adequada e custos operacionais compatíveis para o mercado brasileiro, essas soluções podem ser trazidas para operação no país por meio da marca Mercedes-Benz.

 

Veja também no BusClub

Nós utilizamos cookies

Queremos melhorar sua experiência de navegação em nosso site. Ao continuar a utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Para mais informações, por favor veja nossa Declaração de Privacidade.

OK